AeroportoGuarulhosl

São Paulo – A área comercial do GRU Airport anunciou que o Aeroporto de Guarulhos interrompeu o recebimento de cargas secas para exportação.  A GRU Airport atribui a situação à falta de espaço em função do movimento grevista da Receita Federal.

Com a greve de auditores fiscais da Receita Federal –que reivindicam o ajuste do bônus de produtividade e eficiência da categoria-  as cargas com destino ao exterior não estão sendo liberadas. Com a ocupação em alta nesse setor, o aeroporto suspendeu temporariamente o recebimento de cargas dos embarcadores.

Diante dessa situação, o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de São Paulo  (Sindasp) vem promovendo reuniões com a gerência de logística da referida concessionária e a Inspetoria da Alfândega da Receita Federal naquele aeroporto. “Todos os esforços tem como objetivo tentar diminuir os impactos causados aos exportadores, importadores e, por consequência, aos Despachantes Aduaneiros.”, defende Marcos Farneze, presidente do Sindasp.

O Sindasp alerta que o Mandado de Segurança Coletivo obtido pela entidade, mesmo este abrangendo as declarações de importação parametrizadas em canais verdes de conferência aduaneira, vem ajudando a amenizar a situação, sendo certo que aguarda uma decisão final da Justiça para então obter ou buscar a extensão para a situação dos casos atinentes ao chamado canal vermelho.

Segundo ainda o GRU Airport, os agendamentos serão retomados conforme liberação do espaço de armazenamento. É esperado que essa medida se mantenha até que  movimento termine.

O recebimento de cargas especiais, como perecíveis, animais vivos, produtos biológicos e AOG  continuará ocorrendo normalmente.